Enquanto a cobertura não acaba

Também é nessa fase em que ficamos olhando o calendário, com aquele dia para retirar as escoras da laje, bem marcado, porque queremos retirar logo é claro, sentir o espaço livre, e o tamanho real.

Há alguns passos onde existe dependência, de mão de obra externa, para isso também é bom ter afazeres, providenciados para essas horas de espera. Tem que esperar o calheiro vir, para prosseguir com o telhado, então fazemos em volta.

Podemos aproveitar para começar o revestimento externo, se as caixinhas de arandelas e tomadas externas já estiverem prontas.

Quase nunca estão, mas tudo bem, temos tempo, já que o calheiro não pode vir de imediato.

Assim prosseguimos,  verificamos o que mais dá para adiantar, olhamos o calendário mais uma vez, agendamos e orçamos outros serviços, tudo na expectativa de não perder tempo.

Aqui apenas prosseguimos, sem muito mais  a tratar, assim que retirarmos as escoras das lajes , podemos prosseguir com as tubulações e um lembrete , tirar fotos de todas as paredes , com uma referência, uma janela, uma porta , para sabermos com certeza de que se trata no futuro e arquivarmos em uma pasta da obra para o futuro também, não esqueça de armazenar numa nuvem também caso perca o arquivo.

Claro ainda tem os muros , que são deixados como reserva, a equipe se divide e alguém se encarrega dos muros, assim sempre que a gente se sente insatisfeito que uma hora é a chuva, outra é o calheiro, podemos olhar para o que está sendo feito. Assim é a vida, também temos que olhar para o que já fizemos, e não para o que ainda temos que fazer, ou que deixamos de fazer.  De modo que a obra segue, a vida segue.

Nesta fase é importante , sincronizar o tempo, saber em que dia vamos retirar as escoras, que dia teremos as tubulações de elétrica prontas com as suas respectivas caixinhas de tomadas , interruptores e outros, para que o no meu caso gesseiro possa entrar, para que também não comprometa depois o início dos pisos, se eles forem feitos depois, pela primeira vez usei gesso numa obra inteira e residencial grande, motivo, achava que não houvesse aceitação, mas depois de ver o padrão das casas lá fora feitas de gesso acartonado, e madeira e procurando um material que agregasse saúde, custo e conforto térmico, a minha escolha foi feita. E os resultados vieram no primeiro verão.  Meta alcançada.

Falarei com mais detalhes depois, nesta fase o importante é sincronizar, orçamentos e serviços, porque time is money, e se a sua mão de obra vai embora , vai demorar para voltar, então ajustes , ajustes e ajustes. Aquela história de vou sair só duas semanas , dá tempo de crescer vegetação na sua obra se não houver contrapiso pronto.

Muito bom fazer listas, portas, ferragens, revestimento, caixinhas suficientes, tubulação suficiente, e jamais esqueça de perguntar todos os dias , se tem material suficiente, melhor perguntar um por um . Várias vezes você vai ser surpreendido por um não. Acabou!

Dá uma tristeza!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s