E então a laje …

Uma das vantagens de ser mulher no mundo da construção (existem várias), é que ninguém me pede festa, depois que concreta a laje.

A parte de ser um momento festivo na obra, parece que uma fase grande foi cumprida. Afinal se temos a laje, simbolicamente temos uma cobertura.

Na minha Casa Saudável, também não há muita diferença da obra convencional, deixamos todas as tubulações , fizemos uma régua externa bem feitinha , para que ficasse ao máximo nivelada, que comprovou seus resultados.

Pontos de luz sobrando (eles nunca sobram ), tubulações para antena e voilá, tubulação para internet com fio, caso o proprietário queira aderir ao saudável sem wifi, ele poderá ter pontos de conexão, para serem usados diretamente no computador.

Ah sim um detalhe , nenhum ponto de elétrica, ou qualquer outro cruzando as camas, elas estão livres de interferências totais, sem tubulação nenhuma em seu perímetro. Vamos falar mais disso na hora de falar das instalações .

O quarto de casal, projetado para que fiquem alinhados com o norte, mas se quiserem o  leste , estará prontinho também. Tudo pensado no melhor.

Para simetria do quarto , duas janelas, assim o casal terá tudo igualzinho de um lado e do outro, respeitamos  o equilíbrio, começando no quarto , para expandir para nossa família feliz.

Nenhuma hidráulica em nenhuma parede de dormitório, as vezes é difícil, mas quando a mão-de-obra entende seu propósito, tudo fica mais fácil, eles até te ajudam. Ficam orgulhosos de preverem canos para captação de água pluvial, e já vamos pensando em caminhos e opções com bomba, sem bomba, níveis, e by-pass, entre água publica e água de chuva, sim porque vamos utilizá-la, mas falaremos mais adiante.

Então nos certificamos de também escolhermos boas descidas para nossas tubulações. Mas o maior orgulho, e ate a mão de obra nota, que a obra flui, que tudo fica bem, há uma certa organização e orgulho no ar.

Para mim mais ainda poder andar por lá, saber que meu terreno foi tratado, que a casa exala boas impressões e boas sensações , é só o começo da história, ou melhor o plano de fundo para a história de alguém começar.

Será que terão crianças , será que serão meninas, será que serão meninos, melhor fazer um banheiro mais branco , que poderá se adequar a ambos e outro em outro tom creme, porém ainda bem claro.

Assim a gente já pode caminhar por debaixo da laje, aqui usamos escoras metálicas alugadas, assim não precisamos estocar e nem usar madeira que depois também acabamos fazendo muito entulho e não temos o que fazer, antes de locar, procurava trocar com alguém as torinhas de eucalipto, ou repassar para outra obra de amigo ou conhecido, mas as vezes elas não tinham para onde ir, agora fica tudo limpinho, e sem resíduo de sobra de madeira. Além de aqui conseguirmos usar canaletas cerâmicas em quase todas as vigas, menos em umas de vão grande que faziam parte de uma sala grande.

A obra ensina paciência , a laje ensina paciência sim, não pode mexer, não pode tirar a escora antes da cura do concreto, então ficamos olhando o calendário, para não perder nenhum dia, assim que se possa ver os cômodos todos livres !

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s